LGBTfobia aos olhos do Pai.

A auto intitulada cantora cristã Ana Paula Valadão se posicionou contra os homossexuais com frases como: "Isso não é normal e é assim que nós cremos. Qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio do ser humano e qualquer escolha leva a consequências. A bíblia chama as escolhas contrárias ao que Deus determinou como ideal como pecado e o pecado tem uma consequência que é a morte. Esta aí a AIDS para mostrar que a união entre dois homens causa uma enfermidade que leva a morte e contamina as mulheres, enfim, não é o ideal de Deus."


Quantas barbáries e crimes contidas em um minuto de fala. Mais do que infeliz, isso é uma fala criminosa. LBGTfobia é, Graças a Deus, crime no Brasil. Esse crime deve sera respondido já que Ana Paula Valadão foi denunciada por crime de LGBTfobia. Não me cabe aqui tentar explicar a vocês o porque eu repudio veementemente essas falas.


O motivo desse texto é um convite à sua reflexão em relação a responsabilidade que um cantor tem diante de sua carreira e da influencia de suas falas. É por isso que escrevo! Para informar, com responsabilidade, que Ana Paula Valadão, além de um ser humano sem nenhuma empatia, com graves incompletudes espirituais que não cabem à mim narrar, é uma artista de qualidade desprezível. Na verdade, não é artista. Se fosse, não se posicionava ao favor do ódio, que sim, matou e continua a matar a população homossexual.


As vezes ao público leigo, fatores como fama, sucesso, competência, qualidade, tanto humanas quanto artísticas acabam por se misturar. A fama de Ana Paula Valadão é explicada por um forte marketing e pelo conteúdo altamente sensível, ou seja, religião, com o qual trabalha. O trabalho de um cantor gospel dialoga diretamente com a fé do outro. O fato é que muitos no público não conseguem ainda diferenciar isso. Me recuso. Repudio. Te convido a reflexão. O seu silêncio permite que falas como essa aconteçam diariamente dentro de congregações e continuem a fortalecer esse discurso de ódio.


Escolha o amor ao próximo. Se aproxime do Cristo que abraçou os que dele necessitavam, sem olhar qual eram os pecados. Olhe para o humano, no outro e em você. Não use os olhos preconceituosos e limitados de Ana. Olhe com os verdadeiros olhos do Pai.


27 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

© 2020 by Samuel Ferreira. All rights reserved.