Amplexo.

Eu era um estudante novato. Provavelmente no segundo ano do bacharelado e vou à primeira aula de canto do semestre ansioso para saber qual repertório a professora iria me passar. Como tradição, em cada semestre na UFMG há de se cantar uma “brasileira”.

— Aqui está, Samuel. Exaltação de W. Henrique. Diz Mônica Pedrosa, com a calma e leveza que somente ela tem. — Obrigado. Olho suspeitosamente para aquela curta partitura de duas paginas. — Leia e traga-a na semana que vem. — Ta bom! Sorrio e levanto os ombros, fazendo pouco caso daquela canção que parecia simples demais.

Nas próximas 12 semanas foquei somente no repertório que eu achava difícil, e deixei a “brasileira” para o último momento. Na semana 13, sendo que a prova era na semana numero 15, Mônica me pergunta.

— Qual é a brasileira que você escolheu? — Exaltação, a que você me sugeriu. Trago na semana que vem. — Ta bom! Ela me diz sorrindo, enquanto arruma seus óculos no rosto, discretamente inconformada.

Na semana 14 canto a canção. Sem problemas, exceto um.

— Mas, o que significa “amplexo”, Mônica? Ela me olha com surpresa e responde prontamente: — Não sei… O que significa “amplexo”, Samuel? — Não sei… Curvo as sobrancelhas. Dueto de silêncios. — Ok, Mônica... Até à prova então... Obrigado.

Voltei para casa completamente perplexo. Como pode? Uma professora me dar uma canção e não saber o significado do texto? Uma canção tão simples! Tenho certeza que ela sabe… Suponho que ela só não quis me dizer… Até doutorado em Literatura Comparada ela tem! Óbvio que ela sabe! Porque não me contou, uai?

Chego em casa e imediatamente abro o dicionário. Amplexo: ABRAÇO ('ato de abraçar’).

— Pronto… nunca mais esqueço. “Num forte amplexo, carregar-te pelo espaço”, diz a letra da canção.

Semana 15, dia de prova. Canto a brasileira por último. Desço do palco e vou falar com Mônica, que me olha com um leve sorriso, que eu traduzi como um pequeno orgulho por eu fazer bem o meu trabalho. Obviamente, nada disso é falado explicitamente. Apesar de não ser uma aula, eu a abordo com uma inconveniência que pertence somente aos alunos novatos.

— Mônica, eu olhei o significado de “amplexo”. Significa abraço. Digo certeiro e orgulhoso como alguém que descobriu que a roda é redonda. — É mesmo? Que interessante..! Ela levemente fixa os olhos em mim e sorri.

E assim Mônica o fez novamente. O milagre dito no silêncio. Seu sorriso me ensinou.

A responsabilidade de saber exatamente o que eu canto era minha e não dela. Ela não me ensinou somente o que significa amplexo, mas o que significa saber significados. Tudo isso em uma canção de duas paginas, simplesmente brasileira.

Dedico essa gravação à Mônica. Com um forte amplexo.

------ Aleksander Teliga, piano.


https://youtu.be/-Eo_w-72nLY


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo