BIO

O barítono brasileiro Samuel Ferreira é de Sete Lagoas, Minas Gerais. Em meio à lagoas, montanhas, café fresco e pão de queijo quentinho e começou sua jornada musical aos 12 anos de idade ao ingressar no coro infanto-juvenil Coral Dom Silvério, onde iniciou seus estudos de piano e foi apresentado ao clássico repertório coral que incluía obras sacras e composições do repertório brasileiro, que mais tarde serão peças fundamentais de sua identidade artística.

Seu primeiro grande desafio profissional foi assumir aos 15 anos de idade a regência do mesmo coro. Ao tornar-se regente do Coral Dom Silvério experenciou intensa e estreita relação de ser e fazer música desde jovem idade. Realizou muitas turnês por todo o Brasil em encontros e congressos de corais. As paredes da sala de ensaios testemunharam seu amadurecimento artístico e físico como se fossem um só gesto que conduzia todas aquelas jovens vozes a soarem o seu melhor.

Aos 17 anos Samuel Ferreira ingressou na Universidade Federal de Minas Gerais no bacharelado em piano onde estudou sob orientação de Adalmário Pacheco e Maurício Veloso. O piano era uma peça fundamental no tripé regência-piano-canto que sustentava o jovem músico em suas funções artísticas. 

No início do curso, familiarizado com o cantar, foi pianista nos estúdios  das professoras Mônica Pedrosa e Luciana Monteiro, além de se tornar pianista do Coro de Câmara da UFMG e do Ópera Estúdio da UFMG.  Ao ser exposto a tantas vozes Samuel sentiu o chamado de uma voz em especial e em importante momento decidiu escutar sua própria voz. Finalmente a professora Mônica Pedrosa receberia Samuel Ferreira no bacharelado em canto pela UFMG.

Enquanto em terras mineiras Samuel Ferreira foi integrante do Coral Lírico de Minas Gerais, Coro Madrigale e Coral Ars Nova da UFMG. Participou de vários cursos pelo Brasil onde trabalhou com importantes profissionais da música como os barítonos Paulo Szot, Francisco Campos, e o maestro Carlos Aransay. Estreou espetáculos nos maiores palcos do Brasil como o Palácio das Artes, Sala Minas Gerais, Sala São Paulo, entre outros mantendo intensa atuação no cenário do canto.

Foi cocriador do Octaplus – octeto vocal que protagonizou espetáculos de música e teatro com direção cênica de André Cavazotti. Foi professor de música para a comunidade no CENEX -UFMG e em seu estúdio de música em Sete Lagoas.  Na Academia de Canto em Trancoso na Bahia realizada pelo Chorakademie Lübeck, maestro Rolf Beck, foi ganhador de uma bolsa para estudar no verão do ano seguinte em Cracóvia na Polônia. Uma viagem que o introduziria um país muito importante em sua vida alguns anos mais tarde.

No Ópera Estúdio da UFMG , sob orientação de Charles Roussin, interpretou seus primeiros papéis como Apollo em Apollo et Hyacinthus de Mozart, Slook em Il Cambiale di Matrimonio e como regente assistente regeu Dido e Eneas de Purcell.

No Coro de Câmara e Coral Ars Nova da UFMG foi solista em várias peças do repertório coral, tendo destaque no Réquiem de Brahms. Com o Coral Ars Nova recebeu o 3º lugar no 34º Festival de Música e Dança Cantonigrós na Catalúnia. Realizou recitais de canto solo e era frequentemente convidado para projetos relacionados à música vocal no Brasil. Foi um dos vencedores do IV Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Série BDMG Jovens Músicos.

Após receber seu título de Bacharel pela UFMG foi convidado a realizar seu mestrado na Georgia State University no estúdio da professora Kathryn Hartgrove em Atlanta nos Estados Unidos.

Sob um intenso programa em performance em ópera teve masterclasses com importantes nomes da música internacional como Stephanie Blythe, Rolando Salazar, Rolando Sanz,  protagonizou o papel título em Don Giovanni de Mozart, Carl-Magnus in A Little Night Music de Sondheim, Vicar Egde em Albert Herring de Britten, Pish-Tush em The Mikado de Sullivan, papéis que o levaram a lugar de destaque e o conectaram ao The Atlanta Ópera onde protagonizou os papéis Fígaro em Il Barbiere di Siviglia de Rossini, Fater em Hänsel und Gretel de Humperdinck, Un Commissionario em La Traviata de Verdi e Inmate em Dead Man Walking de Heggie.  No Capitol City Opera foi Marcello em La Boheme de Puccini.

Atuou como solista com a Atlanta Musicians Orchestra, com o maestro Dahlan Foah, com repertórios com Puccini e Bernstein. Na companhia de ópera Teatro Nuovo de Nova Iorque foi Giorgio em La Gazza Ladra de Rossini onde teve seu debut no Lincoln Center de Nova Iorque.

Durante seus estudos nos EUA foi convidado pelo Chorakademie Lübeck para projetos na Áustria e Alemanha, Slovakia e Polônia (sim, novamente!), onde teve seu debut na Europa em um concerto dedicado a Cenas de Óperas de Mozart e foi solista na Petite Messe Solenelle de Rossini. Participou de masterclasses com Margreet Honig, Marcel Boone, e Lucia Duchonova.

Foi vencedor do Atlanta Opera Guild Voice Competition, Atlanta Opera Music Club Competition e recebeu o 2º lugar no Georgia NATS Competition e foi finalista no Honor's Recital Georgia State University Competition. Seu prêmio de maior relevância foi o prêmio de encorajamento concedido pelo Metropolitan Opera de Nova Iorque

Após receber o título de Master of Arts pela Georgia State University Samuel Ferreira se mudou para a Europa. Continua seus estudos de música, idiomas, espiritualidade e artes e mantém sua carreira viva. Atualmente reside em Varsóvia na Polônia e é noivo de Diana Kuls.

 

Atualizada em Setembro de 2020.

DOWNLOADS
CM1.jpg
Samuel Ferreira Baritone Choir Corais
WhatsApp Image 2020-09-01 at 21.44.13.jp
Samuel Ferreira Baritono News
blog.jpg
OctaPlus.jpg
WhatsApp Image 2020-09-01 at 13.12.24.jp
WhatsApp Image 2020-09-01 at 13.38.42 (4
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

© 2020 by Samuel Ferreira. All rights reserved.